Seguidores

15 de mar de 2011

Estudo individual para o professor

                        Fruto do Espirito
                                              Parte I

Quando a vida da pessoa renascida é consagrada a Deus.
Imediatamente começa a formar-se nela o fruto do Espirito. Este fruto não atinge imediatamente a perfeição. Quando há falha na permanência em Cristo, o fruto sofrerá, tanto em quantidade como em qualidade. A graça com que o Espirito adorna a vida submissa pode ser imitada por outros, mesmo não salvos, mas serão estas apenas imitações pobres, porque o fruto verdadeiro somente pode ser produzido por poder sobrenatural.
em galatás 5:22,23 não se fala de frutos do Espirito, no plural, como se numa pessoa se manisfetasse a paz, noutra o gozo, e assim por diante.
O crente que tem a vida abundante tem cada uma destas graças, e não uma apenas. As nove graças são apenas um fruto. A vida abundante,  que é a vida normal do cristão, é bela e atraente.

1. Amor - um dos produtos do Espirito Santo. Gal. 5:22,23
  a) Este amor não é mera afeição humana, mas o amor de Deus; um anseio entranhável e disinteressado    pelo bem estar de todos. Rom. 5:3-5; João 3:16
  b) Sem este amor, os nossos melhores esforços serão sem  qualquer valor aos olhos de Deus. I Cor. 13:1-3; I Cor. 3:12-15, I Timóteo 1;5,6
  c) Este amor se demonstra em ações. I Cor. 13:4-7

2. Gozo - que circunstâncias externas não podem destruir. Fil 4.4; II Cor. 6.10
  a) Gozo de uma salvação presente. I Pedro 1:8,9; Rom. 8:1
  b) Gozo no poder do Espirito Santo. João 15:8;11
  c) gozo na antecipação da bem-aventurança, do galardão e da Glória da vida porvir. Luc. 6:22,23; Rom 5.2.
  3. `Paz - Que excede todo o entendimento.
 a. A paz com  Deus. Rom 5.1
 b. A paz de Deus. Fil 4:6,7.

Notas:
1- Quando a nossa vida é governada pelo amor de Deus, então as coisas de Deus tornam-se de primeira importância nos pensamentos e nas ações, e a salvação de uma alma é considerada a maior das realizações. As demais coisas, mesmo agradavéis e necessárias que sejam, tomam o seu devido lugar, sempre um lugar secundário.

2. A alegria do coração refletir-se-à no rosto. Quando os nossos amigos incrédulos notarem em nossa faces radiantes a evidência de uma alegria para eles desconhecida então, e talvez somente então, desejarão eles também possuir o nosso Cristo. Como a luz derrama o seu brilho no meio das trevas, assim também uma alegria e uma paz que se mostra capaz de suportar todas as provações e sofrimentos causarão a mais profunda das impressões. Porque, ser alegre quando há abundância e saúde, qualquer um pode ser.


(Estudo sobre a  Doutrina do Espirito santo: J. Irvin Overholtzer)
             

Nenhum comentário: